Partilhe

Sebastian Vettel não tem tido uma época propriamente fácil. O SF16-H não tem correspondido às expectativas da equipa nem dos fãs e, aliado a isso, Vettel já se viu afetado por vários problemas mecânicos, consequentes penalizações, erros de estratégia e também do próprio piloto.

E embora seja expectável que Vettel continue na Ferrari para além de 2017, altura em que o seu atual contrato acaba, Maurizio Arrivabene não o garante e deixa o aviso de que todos na equipa têm de fazer por o merecer.

Quando questionado sobre se uma renovação de contrato seria benéfico para os índices de confiança de Sebastian Vettel, Maurizio Arrivabene respondeu: “Não acho que seja possível conquistarmos a confiança dele com renovações de contrato.”

Na era de Michael Schumacher a Ferrari usou as renovações de contrato como forma de motivar e incentivar o piloto alemão, mas Arrivabene não acredita que a solução passe por aí.

“Hoje em dia as coisas são muito diferentes, aquilo que funcionou com o Michael poderá não funcionar com o Sebastian”, disse o Chefe de Equipa da Ferrari, Arrivabene.

“O Sebastian só tem que se focar no carro. Ele é uma pessoa que se entrega completamente, e por vezes isso significa que ele está interessado em tudo o que se passa. Portanto, às vezes é preciso lembra-lo que deve estar focado na sua principal função.”

“Ele não o faz de forma polémica, mas sim porque ele está totalmente mergulhado na família que a Ferrari é.”

“O Sebastian tem um contrato connosco. Trabalhamos juntos este ano e vamos trabalhar novamente no próximo ano. Durante o próximo ano vamos ver.”

“Todos nós temos objetivos, eu tenho os meus, a equipa tem os seus, o Sebastian tem os dele. Portanto o mais correto é que todos, independentemente de quem sejam, mereçam o seu lugar e o seu salário”, concluiu Arrivabene.

Os nossos artigos mais recentes