Partilhe

Ross Brawn admitiu estar interessado em regressar à Fórmula 1, mas apenas num papel que ajudaria a melhorar o desporto ao invés de com uma equipa.

Brawn ficou fora dos holofotes do público desde que deixou a Mercedes no final de 2013, pondo fim a uma carreira bem sucedida que também incluiu títulos com Benetton, Ferrari e Brawn GP.

O britânico não tem nenhum interesse em voltar à competição – tendo sido um alvo da Ferrari há alguns meses – mas diz que um regresso com o objetivo de tornar a Fórmula 1 em algo melhor seria algo excitante.

No ano passado, o chefe da Red Bull, Christian Horner, mostrou a sua preocupação relativamente ao estado do desporto e apontou Brawn como o candidato ideal para ajudar a melhorar a situação.

Numa entrevista ao The Daily Telegraph antes do Grande Prémio do México, Brawn disse: “Isso foi bom de ouvir do Christian. É assim que me quero envolver no desporto.”

“Nunca regressaria a uma equipa. Eu fiz tudo o que podia nesse aspeto, portanto estaria a repetir-me.

“Claro que tentar tornar a Fórmula 1 numa melhor Fórmula 1 seria atraente. Seria a única coisa que podia ser interessante.

“Se me perguntarem do que é que a Fórmula 1 precisa, eu respondo que precisa de um plano; um plano de três e cinco anos. No meu ponto de vista não temos a estrutura ideal para criar essa plano e implementá-lo ao longo do tempo.”

Os novos donos da Fórmula 1, a Liberty Media, estão atualmente a avaliar planos para melhorar o desporto, por isso podem encontrar um papel para Brawn que não coincida necessariamente com Bernie Ecclestone.

“Não tenho problemas com o Bernie”, acrescentou Brawn. “O que nós temos hoje é principalmente devido à criação do Bernie. Apenas fico frustrado porque a minha abordagem é metódica e estruturada e a do Bernie é caótica e impulsiva. Se essas duas coisas se juntassem seria uma combinação interessante.”

Título de Rosberg

Brawn desempenhou um papel importante em ajudar a criar a infraestrutura para a atual era de sucesso da Mercedes.

E numa altura em que faltam apenas três corridas na batalha pelo título deste ano, Brawn diz que ficaria feliz se Rosberg levasse a melhor.

“Ele é muito resiliente. Fica um pouco para trás mas depois fala com ele próprio e regressa”, disse Brawn do alemão. “Muitos pilotos, tendo sido batidos pelo Lewis por um par de anos, teriam ido embora.”

“Gostaria que ele ganhasse o campeonato, porque tem feito um trabalho fabuloso ao ser batido e depois regressar ao topo.”

Os nossos artigos mais recentes