Partilhe

A Cadillac revelou o seu novo DPi-V.R, que marca o regresso do construtor aos protótipos 14 anos depois. O carro, que João Barbosa vai tripular em 2017, usa um motor turbo com 600 cv de potência, baseado no V8 6.2 litros do Cadillac CTS-V. A estreia é já em Janeiro nas 24 Horas de Daytona.

O novo DPi-V.R vai ser usado pela Action Express Racing de João Barbosa e pela Wayne Taylor Racing do IMSA SportsCar Championship. A Cadillac junta-se à Mazda e à Nissan como construtores da principal classe do campeonato, que vai ainda ter as participações de LMP2 da Riley, Ligier, Oreca e Dallara, com motores Gibson V8.

Johan de Nysschen, presidente da Cadillac, diz que o fabricante “está orgulhoso por regressar ao pináculo dos protótipos da América do Norte depois de uma ausência de 14 anos. O Cadillac DPi-V.R fortalece ainda mais a nossa gama V-Performance, colocando a marca no mais elevado campeonato de protótipos da América do Norte”.

Já Andrew Smith, director-executivo global de Design da Cadillac, explica o processo que deu origem ao novo carro de competição do construtor dos Estados Unidos: “O estúdio abraçou a oportunidade de interpretar a linguagem da Cadillac e aplicá-la neste protótipo de competição de topo. Todos os detalhes do desenho final foram pensados para combinar o desempenho na pista e a inconfundível presença da Cadillac”, refere.

Da parte da IMSA, o presidente Scott Atherton dá as boas-vindas ao novo construtor, recordando que se trata de “uma das marcas automóveis premium mais respeitada no mundo. Este é exactamente o tipo de programa que tínhamos em mente quando anunciámos o conceito internacional dos Daytona Prototype, no ano passado”.

Os nossos artigos mais recentes