Partilhe

O Mundial de Ralis (WRC) promete ser mais cativante para os ouvidos em 2017. Os novos carros vão ter mais potência e, em consequência, mais som, antecipa o responsável pelo desenvolvimento do motor do novo Citroën C3 WRC, Patrice Davesne.

Citado pelo site oficial do campeonato, o director de motores da Citroën Racing garante que “com o novo motor vamos ter muito mais potência em altas rotações e isso significa muito mais barulho, e a sensação ao ver o carro é de muito mais barulho”.

Quanto às impressões dos pilotos de testes (Kris Meeke, Craig Breen e Stéphane Lefebvre) sobre a condução, Davesne diz que variam de percurso para percurso: “Depende da configuração da estrada. Se forem especiais rápidas, como na Finlândia, os pilotos dizem que é uma evolução mas não uma revolução. Nas estradas mais sinuosas o aumento da potência cria maior aceleração e o sentimento dos pilotos é ‘wow, isto é outro mundo’ ”, explica.

Os novos carros do WRC continuam a ter motores de 1.6 litros, mas o restritor do turbo vai aumentar de tamanho para os 36 milímetros e a pressão vai subir, pelo que a potência vai passar dos cerca de 315cv para cerca de 380cv, o que resulta no som mais elevado que se antecipa para a próxima temporada.

Os nossos artigos mais recentes