Partilhe

Parece inevitável um conflito de datas do Mundial de Resistência (WEC) e a Fórmula E. Em questão estão as rondas de Nürbrgring (Alemanha) do WEC e de Montreal (Canadá) do campeonato eléctrico, ambas a 16 de Julho, embora as duas organizações tenham um acordo de cavalheiros para evitarem datas coincidentes.

Gerard Neveu, responsável do WEC, garante que dificilmente vai poder alterar a data, explicando que “comprometi-me com as equipas a nunca ter uma corrida menos de quatro semanas depois de Le Mans, e é impossível correr uma semana antes do Grande Prémio”.

Neveu refere-se ao GP da Alemanha de Fórmula 1, que deverá ser a 23 de Julho, embora não existam certezas que seja no Nürburgring. Fora de hipótese está também uma data no início de Agosto, algo que o traçado alemão não quer já que é período de férias no país. No fim desse mês também é impossível, já que fica demasiado próximo às 6 Horas da Cidade do México.

A Fórmula E também alega que é impossível mudar a data de Montreal, e Alejandro Agag queixou-se no mês passado, em declarações à Autosport britânica: “Discutimos com o WEC, eles deram-me datas e esta não era uma delas”, disse na altura. A ronda de Montreal, penúltima da temporada, é uma das que inclui duas corridas no programa, e está marcada para duas semanas depois do ePrémio de Bruxelas e duas antes do ePrémio de Nova Iorque.

Certo é que o calendário do WEC vai ser apresentado esta semana à Comissão de Resistência da FIA e deve ser aprovado no Conselho Mundial da próxima semana. Se o conflito se mantiver, pilotos como Sébastien Buemi, Lucas di Grassi e Loïc Duval vão ter que falhar uma ronda num dos campeonatos, já que competem em ambos.

Os nossos artigos mais recentes