Partilhe

Segundo triunfo de António Félix da Costa na Taça do Mundo FIA de Fórmula 3, ou GP de Macau. Quatro anos depois, o português voltou a subir ao lugar mais alto do pódio no Circuito da Guia, entrando para um grupo restrito de pilotos que venceu por mais que uma vez a histórica prova macaense, no qual se inclui Riccardo Patrese

Depois do triunfo na corrida de qualificação, Félix da Costa superou Sérgio Sette Câmara na sétima volta da prova principal, dominando daí em diante: “Que dia! Estou sem palavras, é um dos dias mais felizes da minha carreira”, começa por dizer o português.

Arrancando da pole position, o piloto da Carlin não conseguiu manter a dianteira, situação que já previa: “Sabia que largando da pole position dificilmente chegaria à primeira curva na frente pois a recta até lá é grande, mas depois do safety car passei para frente, ataquei forte durante algumas voltas, arrisquei para ganhar alguma distância e consegui vencer”, explica.

Félix da Costa fala de “um dia histórico para mim, para todos nós portugueses”, dedicando o triunfo à Carlin e aos adeptos lusos “que aqui estiveram a apoiar-me. Estou muito emocionado, contente do fundo do meu coração e são estes momentos que fazem valer a pena todo o esforço! Sou Campeão do Mundo, obrigado a todos, obrigado Portugal”.

Os nossos artigos mais recentes