Partilhe

António Félix da Costa vai regressar este ano ao Grande Prémio de Macau de Fórmula 3, que agora se disputa sob o nome FIA F3 World Cup. O português vai estar ao volante de um monolugar da Carlin, equipa com a qual venceu a prova macaense em 2012.

Depois da sua última temporada no DTM, Félix da Costa foi um dos convidados da organização enquanto vencedor de edições anteriores. Desta lista fazem também parte Felix Rosenqvist e Daniel Juncadella, que curiosamente também disputaram o DTM esta temporada.

Para o piloto de Cascais a competição asiática é especial, pois “foi onde alcancei a maior vitória da minha carreira. Em Macau é pura condução, cada curva é um desafio novo, não existe margem de erro, é uma adrenalina constante na condução entre os muros do circuito da Guia”.

A motivação de Félix da Costa para participar é a paixão: “Quando recebi este convite da organização e o telefonema do Trevor Carlin não consegui dizer que não, vou voltar sobretudo pela paixão que tenho por esta corrida. Além disso vou encontrar alguns pilotos que conheço bem e que também já ganharam o Grande Prémio de Macau, além de novos talentos da Fórmula 3 que se querem mostrar”, explica.

De forma a adaptar-se ao monolugar, Félix da Costa está na Áustria, no Red Bull Ring, para efectuar dois dias de testes de F3. Recorde-se que o português está afastado de competições de F3 desde a vitória em Macau em 2012.

Este ano o GP de Macau tem a sua 63ª edição, agendada para 17 a 20 de Novembro. Além de Félix da Costa, Rosenqvist e Juncadella participam ainda pilotos como Callum Ilott, Pedro Piquet, Alexander Sims, Maximilian Gunther ou Lando Norris, entre outros.

Os nossos artigos mais recentes