Partilhe

A Ferrari não descarta rumar à Fórmula E, com o presidente Sergio Marchionne a revelar que o assunto já foi discutido. O campeonato de monolugares eléctricos está na sua terceira época e conta com construtores como Renault, Jaguar ou DS Citroën, com a Audi a entrar para a próxima temporada e BMW e Mercedes potencialmente interessadas.

Numa teleconferência da Ferrari, Marchionne admitiu que já debateu o assunto Fórmula E com os seus colegas da Ferrari, mas há condições para o construtor entrar no campeonato: “Se a Fórmula E requer troca de monolugares durante a corrida porque se esgota a energia disponível num dos monolugares, isso não é algo em que a Ferrari estaria interessada”, afirma.

E a padronização dos monolugares também não é do interesse do fabricante de Maranello, com o seu presidente a explicar que “a padronização associada aos carros eléctricos é algo que vai contra o espírito da Ferrari, porque impedir-nos-á de jogar com o lado técnico do monolugar”.

Mas uma eventual entrada da Ferrari na Fórmula E não estará para breve, de acordo com Marchionne: “Se isso acontecesse seria daqui a alguns anos. É possível que com algum nível de maturidade a Ferrari pudesse desenvolver um conjunto único de capacidades que tornariam o carro unicamente Ferrari num ambiente como este, mas sabemos que não é o caso actualmente”, remata.

Os nossos artigos mais recentes