Partilhe

O jovem piloto da Red Bull admite ter sido apanhado de surpresa ao não ter sido promovido a um lugar na Scuderia Toro Rosso para a temporada de 2017.

Gasly, que de momento está em segundo no campeonato da GP2 Series, era o principal candidato para fazer parceria com Sainz na Toro Rosso em 2017, mas acabou por não conseguir esse lugar, já que a Red Bull optou por manter Daniil Kvyat por mais um ano.

Para o francês de 20 anos, essa decisão foi surpreendente:

“Claro que fiquei um pouco admirado. As coisas pareciam estar muito bem encaminhadas e, de repente, tudo mudou e eles contrataram o Daniil rapidamente.”, disse Gasly em entrevista ao Motorsport.com.

“Fiquei um pouco surpreso e não percebi o que se passou. Mas sabemos que com a Red Bull tudo pode acontecer rapidamente.

Deu para ver isso nas decisões que eles tomaram nas últimas duas temporadas. Agora está feito, portanto tenho de seguir em frente.”

Questionado acerca da explicação da Red Bull para tal decisão, Gasly disse: “Eles acabaram por não me explicar. E é isso que não percebo.

“Apenas me disseram que tinham alguns motivos que justificavam a permanência do Kvyat na equipa. E foi só isso, não sei muito mais.

Falei muito com o Helmut [Marko] nos últimos dois dias e vamos tentar ver o que é o melhor… Ele sabe o meu objetivo, ele sabe que quero chegar à Fórmula 1, por isso preciso de olhar para as opções e ver qual será a melhor para que consiga atingir este objetivo.”

Gasly, que está a sete pontos do seu colega de equipa Giovinazzi na GP2, também referiu que foi uma pena a Red Bull não esperar pelo fim da temporada: É uma pena que eles não tenham esperado até ao fim do campeonato para ver se eu ia conseguir o título.

“Tem sido um ano positivo até agora. Claro que nunca é tão bom como eu queria que fosse. Mas penso que tem sido muito bom e se nós conseguirmos o título no final do ano será um grande feito.”

Já Christian Horner, chefe de equipa da Red Bull, diz que Gasly vai continuar a fazer parte dos futuros planos da equipa: Obviamente que a prioridade dele é tentar vencer o campeonato de GP2. Ele está a fazer um bom trabalho para nós. Fez o teste aos pneus na semana passada o que mostra o quão alto nós o avaliamos. Estamos numa posição afortunada que nos permite ter muito talento à nossa volta.”

Os nossos artigos mais recentes