Partilhe

Com o GP da Alemanha definitivamente de fora do calendário de Fórmula 1 de 2017, há ainda outra grande dúvida – o GP do Brasil. Bernie Ecclestone revela ainda que o GP de Itália continua sem acordo formal, mas não está preocupado quando à prova de Monza.

Em entrevista ao site Motorsport.com, o director-executivo da F1 confirma que “a única dúvida é sobre o Brasil. Estamos a tentar resolver a situação e espero que seja resolvida”. Sobre Monza, o britânico diz que ainda não está assinado o contrato formal, que não pôde ser firmado esta semana porque “eles queriam mudar coisas no contrato e nós concordámos”.

Ecclestone afasta, contudo, preocupações com o futuro da prova italiana, ao mesmo tempo que confirma a ausência do GP da Alemanha da época de 2017: “Tínhamos um contrato para alternar com Nürburgring que seria a sede no próximo ano. Esperávamos poder fechar um contrato com as pessoas que o tinham. Hockenheim tem contrato para 2018”, revela.

Mas para um futuro mais distante há dúvidas quanto à continuidade de Singapura. Ecclestone realça grande despesa que representa realizar a corrida nocturna singapurense, cujos responsáveis querem custos mais baixos. Ainda assim, diz o magnata, “não quero perder Singapura, há certas corridas que é melhor não perdermos”.

A versão final do calendário da F1 para 2017 deve ser apresentado na próxima semana, depois do Conselho Mundial da FIA marcado para quarta-feira (30 de Novembro).

Os nossos artigos mais recentes