Partilhe

A matemática está contra Lewis Hamilton na corrida ao título de Fórmula 1: para ser tetracampeão em Yas Marina, o britânico tem, pelo menos, que ganhar e esperar que o seu colega da Mercedes, Nico Rosberg, termine abaixo de terceiro. É uma tarefa bastante complicada que não retira determinação ao actual campeão.

Na antevisão do GP de Abu Dhabi, Hamilton explica que depois de ganhar no Brasil pela primeira vez está “numa boa posição. Sinto-me bastante forte neste monolugar fantástico em que todos nas fábricas trabalharam arduamente para nos dar”.

O britânico admite que 2016 não lhe tem corrido na perfeição e considera que vai “desafiar probabilidades impossíveis independentemente do que aconteça este fim-de-semana. Mas não posso nem vou desistir. Nunca se sabe o que pode acontecer – por mais improvável que possa parecer”.

Seja qual for o desfecho deste Mundial, Hamilton refere que “ficarei orgulhoso de mim próprio e do que conquistei desde que sinta que dei o meu máximo e estive no meu melhor”. O piloto da Mercedes finaliza afirmando que “abordo este fim-de-semana da mesma forma que todos os outros. Quero ganhar e darei tudo para terminar a época em alta”.

Os nossos artigos mais recentes