Partilhe

Ricardo Leal dos Santos voltou esta semana a Espanha para disputar o Rali TT Cuenca, última ronda da Taça Ibérica de Todo-o-Terreno. O piloto da Nissan Navara V8 Dakar terminou na quinta posição, resultado condicionado por um toque numa pedra ainda no prólogo.

Ao fazer o balanço da prova espanhola, Leal dos Santos considera que “a nossa Nissan tem um bom comportamento e aproveitámos esta prova para, com ajuda do Nuno Rodrigues da Silva, testarmos soluções para a próxima época”.

Para trás, garante, ficam os problemas sentidos em Aragão e Portalegre, mas o piloto português não se conforma com o quinto lugar: “Infelizmente demos um toque no prólogo que nos obrigou a perder um tempo significativo e fomos forçados a partir para a corrida de uma posição recuada. Fomos ganhando posições, mantendo sempre um ritmo muito forte e estou certo de que sem o toque, poderíamos ter lutado por um lugar de pódio, mas a concorrência era bastante forte”, explica.

Recordo que Nani Roma triunfou nas terras de Castela-Mancha, enquanto João Ramos se sagrou campeão da Taça Ibérica de TT graças ao terceiro lugar na última ronda da temporada.

Os nossos artigos mais recentes