Partilhe

A Citroën compete na quarta prova consecutiva do Mundial de Ralis (WRC) desta temporada, com Kris Meeke e Craig Breen de volta à acção, depois de estarem ausentes na Alemanha. Vão enfrentar a ronda caseira da marca, o Rali da Córsega.

Depois do quarto lugar no ano passado numa prova marcada por um temporal, Meeke espera agora condições melhores, considerando que “este rali é absolutamente fantástico quando as estradas estão completamente secas. Começamos com uma especial de 50km sem cortes, pelo que vamos ter que estar no ritmo certo desde a partida, senão perdemos muito tempo”.

O britânico não estabelece objectivos concretos além de acumular quilómetros, mas admite que “ficaria muito satisfeito por terminar no pódio, embora não seja o objectivo em si”.

Craig Breen, por seu turno, considera que o novo formato do Rali da Córsega “adicionou uma dimensão de resistência, com o primeiro dia sem assistência e com muitos quilómetros para percorrer. Vamos ter que nos adaptar a este ritmo, permanecendo calmos nas ligações longas antes de invocar a um espírito de luta no início das especiais”.

O irlandês não acredita estar na discussão dos primeiros lugares, dizendo que “seria irrealista tentar lutar para igualar o pódio da Finlândia. Ficaria satisfeito com um resultado nos seis primeiros”.

Os nossos artigos mais recentes