Partilhe

Miguel Faísca regressou às pistas com um sexto lugar nos LMP3 nas 4 Horas do Estoril, última ronda das European Le Mans Series (ELMS). Um resultado que supera as expectativas do português antes da corrida e que resulta num balanço positivo da participação.

Em declarações ao AutoRacing, Miguel Faísca explica que o resultado está acima do que esperava: “Depois de qualificarmos em 13º e de termos tido alguns problemas com o set-up do carro, muito subvirador, não estava muito à espera deste resultado”.

O vencedor da GT Academy em 2013 diz que não teve uma tarefa fácil no seu turno de condução, afirmando que “quando entrei para a pista fui com os pneus usados do meu colega de equipa, que já tinha feito alguns bloqueios, o que complicou um bocado o meu turno. Mas mesmo assim consegui recuperar algumas posições, entreguei o carro em quinto lugar, só que depois tivemos um drive through e acabámos em sexto”.

A corrida teve vários incidentes e saídas de pista nos LMP3, e felizmente a equipa de Faísca não teve problemas de maior para o resultado final: “Também tivemos alguns contactos, todos os pilotos estavam com uma condução muito agressiva. Foi difícil manter-me sem problemas, houve umas quantas situações um bocado perigosas mas deu para continuar”, explica.

Apesar da penalização na última hora não ter permitido um resultado melhor, Faísca faz “um balanço muito positivo, tendo em conta que estou parado há cerca de dois anos neste mundo e que a adaptação ao carro foi um bocado difícil não estava à espera de estar tão bem classificado na classe”.

Os nossos artigos mais recentes