Partilhe

José-María López já decidiu abandonar o Mundial de Carros de Turismo (WTCC) há cerca de um ano, quando a Citroën anunciou a saída para regressar ao Mundial de Ralis (WRC). O argentino já estava a pensar na Fórmula E nessa altura e quanto ao Mundial de Resistência (WEC), não confirma os rumores que dão como certa a sua ida para a Toyota.

Citado pelo site TouringCarTimes, López começa por explicar que “a minha decisão foi tomada nesta altura do ano passado, quando a Citroën decidiu ir para os ralis e deixar o WTCC. Não acontece muitas vezes saber com um ano de antecipação o que a equipa vai fazer. Isso foi bom para nós enquanto pilotos, já que pudemos trabalhar um pouco no nosso futuro”.

A Fórmula E surgiu como a primeira hipótese para o sul-americano, campeonato no qual “poderia continuar a trabalhar com algumas pessoas que conheço da Citroën”. O argentino não confirma os rumores que o ligam à Toyota do WEC, afirmando que “ainda tenho contrato com a Citroën até ao fim do ano” mas sem esconder o desejo de disputar as 24 Horas de Le Mans em LMP1 no futuro.

Os nossos artigos mais recentes