Partilhe

Earl Bamber e Nick Tandy surgem como os primeiros candidatos a ocupar o lugar de Mark Webber na Porsche no Mundial de Resistência (WEC). O australiano vai deixar a competição no fim da época, deixando uma vaga apetecível no WEC que, segundo a equipa, não tem que ser necessariamente para um nome sonante.

Andreas Seidl, chefe da Porsche em LMP1, refere ao site Motorsport.com que não faltam interessados no lugar “mas só tomamos a decisão sobre os pilotos no fim da temporada. Temos o luxo de ter dois vencedores de Le Mans nos GT e é óbvio que eles estão nos primeiros lugares da lista, apesar de não querer dar um nome em particular”.

O responsável diz ainda que não há exigência de apostar num piloto conceituado para o lugar de Webber, lembrando que nomes sonantes não são sinónimo de boas prestações. Assinala que “com o Mark tivemos o bónus dele fazer boas prestações e ser um nome sonante. Tivemos o mesmo com o Nico Hülkenberg em Le Mans no ano passado. Não é uma obrigação ter um nome grande, mas se existir alguém que seja rápido, comprometido e adequado ao projecto, por que não?”.

Seidl diz ainda que a aposta no resto da composição das triplas deve ser na estabilidade: “Acho que parte do nosso sucesso tem sido definitivamente a estabilidade que temos na composição das equipas, por isso vamos fazer novamente o mesmo. Não quero apontar nenhum piloto em específico neste momento”, reforça.

Os nossos artigos mais recentes