Partilhe

Gabriele Tarquini já tinha chegado a acordo com a Lada para continuar no Mundial de Carros de Turismo (WTCC) em 2017, antes do construtor optar por deixar o campeonato. O italiano fica pelo segundo ano consecutivo arredado de um volante, depois de ter sido dispensado pela Honda no fim de 2016, acabando por conseguir juntar-se à Lada.

Citado pelo site TouringCarTimes, Tarquini explica que “cheguei a acordo com a Lada para continuar e é uma pena não continuarmos, porque podíamos fazer um carro muito bom”. O veterano piloto considera que houve um grande progresso da equipa russa durante esta época, lembrando que “dominámos o fim-de-semana na Rússia”.

Numa altura em que as vagas escasseiam, Tarquini admite que pode não estar no WTCC em 2017: “Há poucos lugares em aberto. Tenho muita experiência no automobilismo, claro que estou a olhar para alternativas noutros campeonatos, mas ainda tenho hipóteses de estar novamente no WTCC. Adoro este campeonato, faz parte da minha vida. Contando com o ETCC, corro aqui desde o fim de 2002”, afirma.

Os nossos artigos mais recentes