Partilhe

Triunfo caseiro da Toyota no Mundial de Resistência (WEC), com o carro nº 6 a superar o melhor dos Audi nas 6 Horas de Fuji. A equipa de Filipe Albuquerque foi segunda nos LMP2 e recuperou terreno face aos líderes do campeonato (terceiros), enquanto Pedro Lamy voltou a dominar nos GTE Am.

O Audi nº 8 (Lucas di Grassi/Oliver Jarvis/Loïc Duval) dominou grande parte da prova japonesa, perdendo-a apenas na última hora. O Toyota de Kamui Kobayashi/Mike Conway/Stéphane Sarrazin chegou ao comando graças a uma opção estratégica arriscada que resultou: ao não mudar de pneus, Kobayashi teve problemas de desgaste nos últimos 45 minutos, com os 13 segundos de vantagem para Duval a reduzirem para menos de dois segundos nos últimos 10 minutos.

O Porsche de Mark Webber, Brendon Hartley e Timo Bernhard encerrou o pódio depois de nunca ter tido ritmo suficiente para acompanhar os rivais. O segundo Toyota (Sébastien Buemi/Anthony Davidson/Kazuki Nakajima) terminou em quarto, enquanto os líderes do campeonato (Neel Jani/Romain Dumas/Marc Lieb) levaram o outro Porsche ao quinto posto.

Nos LMP2 o triunfo foi do Oreca da G-Drive de Will Stevens, Roman Rusinov e Alex Brundle, que levou a melhor num duelo até final com o Ligier de Albuquerque, Bruno Senna e Ricardo González. Senna ficou no comando depois de Stevens pisar a linha branca de saída nas boxes após a sua última paragem, sendo forçado a devolver a posição. Contudo, o brasileiro não conseguiu impedir o britânico de recuperar a liderança a cinco minutos do fim.

A Ford venceu pela primeira vez uma das etapas regulares do WEC nos GTE Pro, com Harry Tincknell e Andy Priaulx a superarem os colegas Stefan Mücke e Olivier Pla. Gianmaria Bruni e James Calado encerraram o pódio da categoria no melhor Ferrari. Já nos GTE Am o Aston Martin de Lamy, Paul Dalla Lana e Mathias Lauda ganhou sem dificuldades, terminando com uma volta de avanço para o Ferrari de Rui Águas, François Perrodo e Emmanuel Collard.

Resultado completo aqui.

Os nossos artigos mais recentes