Partilhe

Marco Wittmann sagrou-se este fim-de-semana bicampeão do DTM em Hockenheim. Na primeira entrevista depois do segundo título o alemão expressou o seu orgulho em fazer parte de uma pequena elite do campeonato e diz a regularidade foi uma chave para o sucesso.

Questionado sobre o que lhe “vai na alma”, Wittmann refere que “é um sentimento óptimo ter conseguido tornar-me o primeiro piloto da BMW a ganhar dois títulos no DTM. O meu êxito desta época prova que a conquista de 2014 não foi passageira. Não há muitos pilotos que ganharam o DTM duas vezes. Estou muito orgulhoso por fazer parte desta elite”.

O alemão recorda que todos os títulos exigem muito trabalho e explica que em Hockenheim “mantive-me calmo como fiz durante toda a temporada. Os nossos rivais não facilitaram, o Edoardo Mortara foi um grande adversário, também mereceria o título. Talvez esta época tenha sido um pouco mais inteligente. Mantive-me fora de situações de risco e pontuei em quase todas as corridas”, destacando a sua regularidade (só não somou pontos em três provas).

Para o piloto, “a temporada de 2016 teve corridas fantásticas. O pelotão esteve repleto de pilotos de topo e tive que lutar a cada momento. Os meus rivais não me facilitaram a tarefa, mas mantive-me calmo e focado nos meus pontos fortes”.

Sobre Edoardo Mortara, seu principal rival, Wittmann diz que “é um piloto fantástico e um bom rapaz. Lutou como um leão e fez tudo para as coisas lhe correrem bem este fim-de-semana. Fez uma época fantástica e deu um grande espectáculo aos adeptos. Acho que vou precisar de estar com atenção na próxima época, o Edoardo vai fazer tudo para lutar comigo pelo título”.

Os nossos artigos mais recentes